Needles And Pins



Difícil não lembrar do que nunca esqueceuFácil perceber que meu amor é seu

Difícil não lembrar do que nunca esqueceu
Fácil perceber que meu amor é seu


aloh4-baby asked: Li seu texto "o primeiro tiro" e, parabéns, você deu a volta por cima, tô muito orgulhosa de ti, sério, parabéns! i love you baby

bella *————————————*

obrigada cara, foi dificil mas tudo tem um jeito na vida. 


O Primeiro Tiro.

O Primeiro Tiro. 

"Eu nunca imaginei que poderia mudar o rumo da minha vida em uma noite estrelada e linda como aquela"

Eu não imaginava que minha vida iria mudar a partir desse dia. 

O dia foi longo, cansativo, estressante e triste, eu só queria me distrair e esquecer por um momento o que tinha acontecido nas ultimas semanas.

Fim de tarde “vou pra praça” encontrar uma amiga chamada Leticia, tocamos violão até 22:00. Ela foi embora, eu fiquei… Eu deveria ter ido embora também…

Encontro um rapaz chamado David, ele estava com mais quatro pessoas que até então eu não conhecia.  

Conversa vai, Conversa vem até que o David tira do bolso um pino de Cocaina e coloca sobre a mesa, perguntou quem queria e num ato sem pensar, num ato de querer esquecer o que aconteceu sem pensar eu disse que queria. 

Primeiro “tiro” da minha vida, não fez efeito pelo o que eu tinha percebido… Fiquei eufórica, feliz, sorridente e contei até estrelas mas depois tudo voltou ao normal.

Ingenua eu continuei meus dias normal, mas sempre com um desejo escondido que se chamava “Cocaina” 

Abril de 2012 - Decido conhecer alguns amigos de outra amiga, usuarios de maconha. 

Todos sorrindo, fumando, “brizando” e falando asneras, la eu denovo usando droga mas dessa vez era Maconha. 

Todo dia iamos naquela capela abandonada da vizinha fumar maconha, beber e se divertir, eles gostavam de ir para a Augusta arrumar confusão, beber e fumar maconha até que um final de semana fui pela primeira vez. Vi coisas que não desejo para ninguém ver, pessoas tomando garrafadas na cabeça, sangue, facas, drogas e tudo que um dia eu prometi ficar longe.

Eu não tinha nada a perder pois eu não levava a vida a sério, nunca me preocupei com a minha saude ou a minha segurança, todo sabado era Augusta, Maconha, Bebida e confusão. 

Abril, Primeira festa

Final de Abril aconteceu uma festa, ninguem dos meus “amigos” conhecia os donos da festa mas la estavamos nós, queriamos fazer mais amizades e alimentar nosso ciclo de curtição.

Nessa festa conheço 3 rapazes, Phillipe e Renan que são irmãos e Jack, amigo dos dois. 

Começamos a andar junto, nossa turma era de 15 pessoas, todos usuarios. Eu pensava as vezes o que estava fazendo com a minha vida mas toda vez que acontecia uma discussão em casa, eu ia encontrar eles. 

Meses se passaram e todos os dias era aquela rotina, ir para a capela todos os dias da semana fumar maconha e beber e de final de semana, Augusta. 

Setembro de 2012 . Quarta - Feira segundo “tiro”.

Era quarta de jogo, o Corinthians ia jogar naquela noite. Estava eu, Os dois irmãos e uma amiga em comum na praça fumando maconha e bebendo, até que o irmão mais novo, phiilipe, vai numa mesa escura e tira um pino de Cocaina. Ele nem perguntou quem queria, ja foi colocando para todos que estavam naquela mesa, e por azar, eu estava la. Cheiramos 3 pinos naquela noite de jogo, bebemos , assistimos o jogo e curtimos. 

Após aquela quarta-feira, todos os meus dias foram usando Cocaina, eu não sabia que estava começando a entrar em um vicio que poucos conseguem sair. 

De domingo a domingo era cocaina, maconha, bebida, confusão. Eu ja tinha me afastado de todos da minha familia porém não me sentia mais triste, eu tinha “amigos legais”, eu bebia demais…

Outubro de 2012. Domingo - Trindade. 

Meu suposto amigo Phillipe vem aqui em casa com o amigo dele Jack, decidimos ir para um bar Reggae perto de casa. Cheiramos antes de ir, Cheiramos indo pra la, Cheiramos la…

A partir daquele dia me aproximei mais do Jack, eu não sabia que poderia passar mais do que amizade porque eu me denominava Lésbica.

Os dias se passavam, eu encontrava o Jack, o Phillipe, bebiamos e cheiravamos como se não houvesse mal algum.

Uma Noite de sabado que não fomos para a Augusta decidimos ficar na lanchonete de duas amigas nossa, la tinha maconha, cocaina, bebida e curtição, tudo que eu “gostava”

 Nessa noite eu e o Jack começamos a ficar, pra mim não ia passar daquela noite até porque estavamos bebados.

Começamos a nos envolver mais, se curtir mais até que começamos a namorar depois de duas semanas. Ele, drogado que não estudava nem trabalhava. Eu, drogada que não estudava nem trabalhava.

Tudo era perfeito, amigos legais, drogas, namorado legal e curtição.

Começei a ter outra noção da vida, tinha um namorado legal foi dai que quis parar com a droga, não queria tanto beber nem curtir daquele jeito mas ele não entendeu, pra ele eu sempre iria ser aquela drogada, bebada que não pensava em nada a não ser em curtição.

Novembro de 2012 -  A Festa.

Era uma festa na favela do mangue, todos da região estariam lá. Fomos para a festa com drogas e bebidas sabendo que poderia ter alguma confusão la.

Musica tocando, todos ja bebados até que eu num surto de droga começo a discutir com uma garota, eu achava que ela estava dando em cima do meu namorado ate que começamos a discutir, lembro que peguei uma garrafa de vodka para acertar na cabeça dela. Burrice. 

Foi nessa noite que terminamos pela primeira vez, ele nao queria eu envolvida em confusão.

Foi passando os dias e eu continuava cheirando, dessa vez sozinha, sem namorado, sem amigo, sem nada. 

Meus dias eram vazios, a essa altura eu tinha percebido que devia parar com a cocaina, parar de querer sentir adrenalina. 

Essa festa deixou marcas, tanto na minha mão quanto na minha reputação. 

Dezembro de 2012, O inicio do Fim. 

Ja estava cansada dessa vida de drogas, amigos falsos e curtição. Eu queria algo que me fizesse me sentir viva de verdade então foi ali que decidi parar com as drogas. 

Eu e o jack tinhamos voltado a namorar, todos falavam que formavamos um casal perfeito pois além de namorados, eramos amigos, mas como todos sabem, existe inveja. 

Por ser considerados um casal perfeito, algumas pessoas começaram a fazer intrigas, inventar mentiras. 

Eu ja sabia quem falava demais, quem inventava mentiras mas não conseguia me afastar por ser “amigos”.

Eu e ele fizemos uma jura que não iriamos mais usar cocaina ja que eramos fiel um com o outro mas não, sempre tinha um amigo que aparecia para oferecer cocaina.

A carne era fraca, eu ia la e usava e ele também.

Foi um mês dificil mas valeu cada minuto pois sabia que ia levar uma lição pro resto da minha vida. 

Janeiro de 2013

Não, eu não tinha conseguido parar de usar Cocaina. Minha vida ainda era resumida em drogas e curtição. 

Sabe quando voce esta em um lugar e pensa “o que eu estou fazendo aqui?” era eu. 

Eu nao queria mais sair com eles mas ia, eu não queria mais usar drogas mas continuava usando. 

Meu namorado era um viciado que ia entregar droga em favela, eu morria de preocupação a cada ida dele na favela porque não sabia se iria ve-lo denovo então mais uma vez terminamos.

Fevereiro de 2013, BASTA!

Voltei a estudar, a fazer academia, parei de sair, parei de usar droga e me afastei desses “amigos”.

Tudo ótimo para ser verdade, começam os boatos e as mentiras inventadas por aqueles que eram meus amigos. 

A lei deles é “Se voce não é meu amigo, voce é meu inimigo”

Meu nome estava sempre na conversa deles, sempre falando que eu era traira por ter parado de usar droga e por ter parado de sair com eles. 

Meu ex namorado começou a me xingar, falava que eu era vadia, troxa, que todo mundo estava ali falando mal de mim, por um momento fiquei abalada porque aquele que eu amava estava me xingando por eu querer o que era melhor pra mim. 

Não me abalei, ja estava longe das drogas e não sentia saudade daquilo, deixei falar e ainda deixo falar, não me importo com o que eles pensam pois pelo fato de eu ter saido dessa vida de drogas, ja sou melhor que eles. 

Hoje estou aqui aos poucos tentando mudar a minha vida, ajudando o proximo pois nao quero continuar sendo uma pessoa egoista.

Se eu sinto saudade de droga? Não, eu não sinto. 

Se eu sinto saudade de ir arrumar confusão na augusta? Não, eu não sinto. 

Se eu sinto saudade do meu ex namorado ? Não sei, muitos tentaram atrapalhar nosso namoro e conseguiram, inventaram mentiras de coisas que não fiz só para colocar ele contra a minha pessoa. Sim… eu sinto saudade, mas do que ele era e não do que ele se tornou por causa dessas amizades.

Não sei se alguém vai chegar até aqui e ler isso, mas se estiver lendo eu peço: Nunca use drogas, nunca vá na onda de más amizades porque perdi um ano da minha vida, quase perdi minha vida correndo risco por causa de pessoas que no final me apunhalaram pelas costas.

( JNS. )



















oi





Oi


185
To Tumblr, Love PixelUnion